top of page
  • Paola Chastagnier

Etiquetas RF (Radiofrequência)

Atualizado: 24 de mar. de 2023

Por ser muito utilizada em lojas de departamento, a tecnologia RF oferece etiquetas por radiofrequência do tipo rígida, pino ou adesiva, adequadas para aplicação em diversos itens.


Vejamos alguns modelos disponíveis no mercado:


Já para acervos bibliográficos, as opções são poucas. As etiquetas são quadradas, medindo 4 cm x 4 cm ou 5cm x 5cm, podendo apresentar acabamento em papel branco ou falso código de barras.


Etiqueta RF


Etiquetas por radiofrequência


As etiquetas por radiofrequência tem mera função antifurto, ou seja, não permitem a gravação de qualquer informação sobre o produto.


Seu funcionamento se dá da seguinte maneira: ao cruzar portais antifurto portando itens etiquetados, suas etiquetas serão detectadas, acionando o alarme sonoro e visual das antenas.


Referente ao nível de segurança do acervo bibliográfico, quanto maior for a etiqueta utilizada, melhor será sua taxa de detecção.


Por serem de tamanho consideravelmente grande, infelizmente, as etiquetas RF são de fácil detecção ao usuário, facilitando a ação de indivíduos mal intencionados que poderão depredar e inutilizar a etiqueta.


Frequências


As etiquetas RF podem ser encontradas na frequência 8.2 MHz ou 9,5 MHz.

Nas bibliotecas a frequência mais utilizada é a de 8.2 MHz, mas em alguns casos, quando o sistema é adquirido de empresas especializadas em antifurto para varejo, o equipamento pode operar na frequência 9.5 MHz.


Ou seja, antes de adquirir etiquetas RF, certifique-se da frequência de operação de seu equipamento e deixe bem claro a especificação de frequência em seu pedido de cotação, somente assim você terá a garantia de compatibilidade entre as etiquetas adquiridas e o sistema instalado em sua biblioteca.


Versões


No mercado é possível encontrar etiquetas RF do tipo desativável ou permanente.


As etiquetas desativáveis são indicadas apenas para lojas, pois ao ser feito o checkout do produto, as etiquetas serão desativadas pelo operador de caixa, não podendo ser reativadas. Por este mesmo motivo as etiquetas adesivas não são reaproveitáveis.

Etiqueta RF

Para determinados itens, mesmo em lojas, é indicada a utilização de etiquetas rígidas que serão removidas no caixa e podendo ser reutilizadas em outros itens.

Para proteção de acervo bibliográfico as etiquetas devem ser obrigatoriamente do tipo adesiva e permanente.


A utilização de etiquetas desativáveis colocará em risco o acervo, pois etiquetas deste tipo são destruídas pelo sinal transmitido pelas antenas, ou seja, caso um usuário passe pelos portais com o livro a etiqueta terá seu capacitor “queimado” pelas antenas e deixará de ser detectada. Caso este livro retorne para o acervo, ele poderá ser facilmente furtado, tendo em vista que sua etiqueta não será mais detectada pelos portais. Já as etiquetas permanentes continuam operacionais mesmo que passem pelos portais, seu capacitor não é destruído e seu acervo continuará seguro.

Exatamente pelo fato das etiquetas não poderem ser desativadas, o layout a ser utilizado em biblioteca com sistema antifurto RF é o esquema Bypass, já explicado em outro texto de nosso blog.


Nunca se esqueça de levar em consideração a frequência de operação de seu equipamento na hora de realizar uma compra de etiquetas e certifique-se sempre de estar comprando etiquetas permanente a fim de garantir a segurança do seu acervo.

Agora ficou fácil escolher a etiqueta ideal para proteger o seu acervo com a tecnologia de radiofrequência.


Entre em contato agora mesmo e fale com um de nossos consultores.


94 visualizações0 comentário

Comentarios


  • Whatsapp
bottom of page