top of page
  • Foto do escritorGlaucia Gomes

RFID eco-friendly, as etiquetas ecologicamente corretas

Atualizado: 28 de mar. de 2023




RFID eco-friendly: conceitos de indústria verde e produto sustentável na produção de etiquetas de RFID

Certa vez em conversas com técnicos da área de meio ambiente, durante a participação de um congresso internacional de meio ambiente, foi levantada uma discussão sobre o impacto poluente da inserção de etiquetas eletrônicas para identificação e rastreio de mercadorias nas embalagens da indústria. A principal preocupação foi como avaliar e quantificar o impacto ambiental que esse novo componente eletrônico teria nas embalagens dos produtos.


De fato, seria mais um produto eletrônico a ser descartado.


Desde então, as indústrias produtoras destes inlays e convertedoras das etiquetas começaram a trabalhar no desenvolvimento de um produto que atendesse o mercado levando em consideração as políticas de redução de impactos socioambientais.


Neste post, iremos abordar este assunto e explicar como é possível diminuir estes impactos.


A globalização dos conceitos de indústria verde e sustentabilidade


Com a crescente globalização da comunicação e troca de informação, principalmente por meios digitais, como a internet, as pessoas passaram a se inteirar cada vez mais a respeito de tudo o que cerca suas vidas, política, economia, ambiente e etc, ficando cada vez mais “próximas”, a par e preocupadas com questões como sustentabilidade, mudanças climáticas e preservação ambiental.


À medida que cresceram as preocupações da população com relação ao ambiente, cresceram também preocupações que as empresas e governos têm com o mesmo tema.


No caso das empresas, por exemplo, a preocupação envolve conceitos de indústria verde, produção sustentável, reciclagem e reutilização, dentre outros.


Essa preocupação também permeia as indústrias fabricantes de insumos de tecnologia RFID, que vem sendo utilizada e incorporada nos diversos setores de produção e serviços no mundo todo.


Por tratar-se de uma tecnologia que se baseia em insumos eletrônicos de vasto uso por conta das vantagens estratégicas que confere aos processos em geral, tornou-se um grande desafio para seus produtores a produção dos mesmos insumos respeitando as políticas mundiais de redução de impactos socioambientais sem interferir na sua eficiência.


Depois de muitas pesquisas e trabalho as indústrias produtoras de inlays e etiquetas de RFID conseguiram produzir as etiquetas eco-friendly, com materiais compatíveis com os conceitos de indústria verde, garantindo as funcionalidades da tecnologia com o mínimo de impacto possível.


As etiquetas RFID eco-friendly


As chamadas etiquetas de RFID eco-friendly possuem transponder fabricado em papel que substitui o uso tradicional de substratos e subprodutos à base de PET, isso permite que as etiquetas sejam fabricadas utilizando apenas papel, que é notoriamente reciclável, sem camadas de plástico e produtos químicos pesados e agressivos ao meio ambiente. Como a antena do inlay é fabricada a partir de um processo inovador a laser, dispensando o processo de corrosão química para a criação de antena de alumínio. Esta antena agora é impressa diretamente no papel eliminando assim o processo agressivo de corrosão com materiais químicos pesados. A antena que é impressa somente em alumínio permite a sua completa reciclagem.


Esta tecnologia de etiquetas eco-friendly permite que as etiquetas RFID sejam produzidas em papel 100% renovável, sem as camadas de plástico ou produtos químicos normalmente encontrados nas etiquetas tradicionais, tornando-as recicláveis ​​e renováveis.


RFID eco-friendly e seu desempenho idêntico ao das etiquetas tradicionais

As empresas que optarem incluir em sua fabricação dos inlay “eco-friendly” podem obter certificação da RAIN RFID, já que a etiqueta fabricada atende a todos os padrões relevantes do setor, ou seja, não há redução de performance.

Desta forma, elas mantêm as mesmas distâncias de leitura, retenção de dados e dimensões comerciais, e ainda pode-se optar pelo chip de sua preferência sem riscos de perda de técnica operacional.


E o custo?

A etiqueta RFID ecológica segue o mesmo modelo de produção tradicional, além disso, a sua fabricação é realizada com apenas 3 camadas de materiais, enquanto no processo tradicional, essas camadas sobem para 7.


As 3 camadas são: papel, antena impressa em alumínio e adesivo. Resultado: menos matéria prima empregada, menos processos produtivos, resultando em custo final menor compensando o investimento em maquinário específico para sua produção.

No processo fabril, o equipamento utilizado é de alta velocidade. Além de possuir menos camadas, a produção destas etiquetas “eco-friendly” é maior em comparação ao processo tradicional.


Não podemos deixar de observar que pelo fato de possuir apenas 3 camadas, o peso final do produto é menor, o que causa uma redução de volume e consequentemente diminuição do custo de frete.


Agora que o rastreio de itens por meio da tecnologia RFID respeitando as questões socioambientais se tornou realidade, por que não adotá-la para conferir praticidade, eficiência e acurácia em seus processos? O seu negócio e o planeta agradecem.


125 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
  • Whatsapp
bottom of page