top of page
  • Geovana Silveira

Segurança do Trabalho e Tecnologia

Atualizado: 30 de mar. de 2023



Muito vem se falando sobre segurança do trabalho e adoção de EPIs. Mas o que realmente vem acontecendo no mercado, e como a tecnologia pode contribuir para a efetiva melhora nas condições de trabalho e segurança do trabalhador e da empresa?


Como definição, podemos resumir: Segurança do Trabalho é um conjunto de normas e leis, que, no Brasil, compõem a Legislação de Segurança do Trabalho. Essas normas e leis têm como objetivo proteger a integridade do trabalhador, tanto física quanto mental, por meio de ações que minimizem e/ou evitem os acidentes de trabalho e as doenças ocupacionais.”


Cumprindo com a Segurança do Trabalho


A Segurança do Trabalho é de responsabilidade das empresas, que devem fazer um estudo dos riscos ocupacionais para identificá-los e criar um plano de prevenção e proteção para seus colaboradores.


Em contrapartida, os colaboradores devem fazer uso dos EPIs indicados,  seguir as normas e procedimentos de forma a cumprir suas tarefas com segurança.


O não cumprimento destas medidas não somente põe em risco a integridade do trabalhador como a de seus colaboradores, já que um erro pode ser fatal e suas consequências podem atingir outros setores gerando um risco generalizado, além de tornar a empresa alvo de multas e processos trabalhistas.


Otimizando a Segurança do Trabalho: tecnologia RFID


Ainda que haja uma política de segurança do trabalho nas empresas e a ciência dos benefícios dessa política, é necessário que haja também um acompanhamento, e monitoramento, por parte de uma equipe designada, para garantir que o uso de EPIs e cumprimento das normas e medidas de segurança sejam um hábito no ambiente de trabalho.


É nesta hora que a tecnologia vem promover a otimização desse monitoramento para que ele seja mais preciso e eficiente, podendo, até mesmo, acontecer em tempo real.


No dia a dia de uma indústria é possível utilizar a tecnologia RFID para monitorar o uso correto de EPIs e monitorar o acesso a áreas de risco, por exemplo.


Monitorando o uso de EPIs


No monitoramento do uso de EPIs é possível designar uma determinada tarefa a um determinado colaborador e conferir quais os equipamentos de EPIs serão necessários e também, conferir se os EPIs estão realmente sendo utilizados por aquele colaborador na realização daquela tarefa.


Monitorando áreas de risco e de acesso restrito


A tecnologia RFID permite monitorar com eficiência o acesso a áreas restritas e áreas de risco, impedindo que pessoas não autorizadas e/ou despreparadas circulem por essas áreas.


Como exemplo, em uma área de transporte e movimentação de grandes cargas e cargas com alto grau de periculosidade, em que, para evitar acidentes graves, não pode haver tráfego de pessoas, a adoção da tecnologia RFID permite monitorar a movimentação e também o tempo de permanência de indivíduos, assim como a distância e o posicionamento entre o indivíduo, a carga e o local onde essa carga será depositada. No caso de qualquer falha técnica, a tecnologia é capaz de identificá-la com antecedência viabilizando uma ação de prevenção de acidentes.


Um outro exemplo de área com restrição de acesso por conta da segurança seriam as áreas com exposição à radiação ou materiais tóxicos em que somente pessoas estritamente autorizadas, especializadas e altamente treinadas tem seu acesso autorizado para que as possibilidades de acidentes sejam minimizadas e/ou evitadas.


Permanência em áreas controladas


Existem áreas onde a permanência do colaborador deve ser controlada, como por exemplo uma câmara fria onde é possível,através da monitoração por chip de RFID, identificar se o tempo máximo de permanência está sendo respeitado, gerando, até mesmo, alertas de permanência.


Evacuação em casos de emergência


Outra ação que exige uma rápida resposta e conferência acurada é com relação a evacuação de áreas de riscos.


Neste caso, é comum haver um ponto de encontro onde os colaboradores deverão se reunir para que seja iniciado o processo de evacuação de forma ágil e organizada. Essa organização é extremamente necessária para a conferência de itens necessários à sobrevivência de todos para uma evacuação segura.


Nesta situação a tecnologia RFID tem uma grande utilidade pois permite identificar, monitorar e conferir a presença e ausência de indivíduos, podendo, inclusive, identificar exatamente cada um dos indivíduos, checar as quantidades de vagas em transportes emergenciais e também de itens de sobrevivência em relação à quantidade de pessoas.


Muitas outras formas de adoção de tecnologia para incrementar a segurança do trabalho nas organizações vem ganhando espaço nos dias de hoje. Hoje nós listamos apenas algumas opções para mostrar a você, leitor, que é possível sim unir as mesmas tecnologias utilizadas na otimização da gestão e produtividade à segurança do trabalho e ainda com o reaproveitamento dos mesmos equipamentos e softwares.

Essa ideia atende à sua necessidade? Fale com um de nossos colaboradores para saber mais!

56 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


  • Whatsapp
bottom of page