top of page
  • Paola Chastagnier

Feira Internacional da Internet das Coisas – IOTE SHENZHEN 2019

Atualizado: 24 de mar. de 2023

A RFID Brasil esteve presente na Feira Internacional da Internet das Coisas – IOTE 2019 (International Internet of Thing Exhibition) e podemos dizer que a feira foi um sucesso total. Mas afinal, o que é a IOTE e qual a sua importância para o mercado de tecnologia?


IOTE SHENZHEN 2019 (INTERNATIONAL INTERNET OF THING EXHIBITION)


Shenzhen

Shenzhen, a Cidade da Inovação

IOTE é um anagrama para Exibição Internacional da Internet das Coisas (em tradução livre). Esta feira ou exibição, que ocorre anualmente na cidade chinesa Shenzhen, teve sua primeira edição em 2009 e desde então tem expandido não somente sua área de exposição, bem como sua influência no mundo tecnológico.

Em 2018, por exemplo, o evento atraiu 706 expositores e mais de 100.000 visitantes dos quatro cantos do mundo.


Com uma área de 70.000 metros quadrados e 700 expositores, a edição de 2019 foi uma vitrine completa da cadeia de Indústria IoT, incluindo as soluções com RFID, código de barras, smart cards, 3G/4G/5G, Bluetooth, WIFI, GPS, UWB, Cloud, Mobile Payment, RTLS, Indústria 4.0, Logística inteligente, Bibliotecas inteligentes, Smart City, Smart Home, etc.


Não é à toa que podemos dizer que a IOTE é o berço de novas ideias e desenvolvimento de novas soluções que atendam a todo tipo de segmentação, desde hospitais, passando por varejo, logística, bibliotecas, indústrias e até mesmo no aprimoramento das soluções para casas inteligentes.


A IoT tem influenciado o nosso dia a dia e transformado a nossa rotina. Como assim? De uma forma bem simples, Internet das Coisas é o modo como os objetos físicos estão conectados e se comunicando entre si e com o usuário. Esta conexão ocorre por meio de sensores inteligentes e softwares que transmitem estes dados para uma rede. E o resultado disso é um planeta mais inteligente e responsivo.

No nosso dia a dia a IoT pode conectar muitas “coisas”, entre elas um relógio, uma geladeira, carros e máquinas. Em teoria, qualquer coisa que você imaginar pode fazer parte da IoT. Quando estes utensílios conversam entre si, ganhamos mais conforto e comodidade, pois através da IoT é possível, por exemplo, que determinados dispositivos se conectem entre eles para informar sobre a previsão do tempo, status de trânsito e tráfego, se há vaga em um determinado estacionamento, etc.


Mas por que a cidade escolhida para tamanho evento é Shenzhen na China?


SHENZHEN – A CIDADE MAIS TECNOLÓGICA DO MUNDO

Shenzhen

Shenzhen – Vale do Silício de Hardware

Atualmente Shenzen é conhecida como a cidade mais tecnológica do mundo, mas todo este desenvolvimento vem de décadas de incentivo governamental.


Em 1980, com as políticas de abertura econômica do governo de Deng Xiaoping, a cidade se tornou a primeira zona econômica especial do país, cujo objetivo principal era o desenvolvimento industrial para atrair investimentos estrangeiros. A partir daí empresas do mundo inteiro se instalaram em Shenzen, transformando a vida desta, até então, pacata cidade chinesa, que naquele momento contava com apenas 30 mil habitantes.


Com o passar dos anos a China se tornou uma fábrica de inovação tecnológica e em Shenzhen os fornecedores locais e os desenvolvedores de tecnologia se concentram em um bairro: Huaqiangbei, onde a inovação tecnológica inicia-se por meio de prototipagem de produtos novos.


O acesso facilitado a essa cadeia de suprimentos e a todas as novidades mundiais torna mais fácil o teste e construção de soluções piloto, e para inovar em hardware, a velocidade faz toda a diferença. Não é a toa que as soluções mais tecnológicas e inovadoras muitas vezes nascem lá.


Então, quer fazer parte do mundo conectado da IoT?


Assine nossa newsletter e fique por dentro de assuntos de tecnologia. Estamos sempre buscando novidades e assuntos neste mundo conectado.


27 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


  • Whatsapp
bottom of page